Receba Grátis as postagens

ADVERSIDADES

,
Ela era uma garota que vivia a se queixar da vida. Tudo lhe parecia difícil e se dizia cansada de lutar e combater.
Seu pai, que era um excelente cozinheiro, a convidou, certo dia, para uma experiência na cozinha.
Tomou de três panelas, encheu-as com água e colocou cenouras em uma, ovos em outra e pó de café na terceira.
Deixou que tudo fervesse, sem nada dizer. A moça suspirou longamente, imaginando o que é que seu pai estava fazendo com toda aquela encenação.
Tudo fervido, o pai colocou as cenouras e os ovos em uma tigela e o café em outra.
O que você está vendo? Perguntou.
Cenouras, ovos e café, respondeu ela.
Ele a trouxe mais perto e pediu que experimentasse as cenouras. Ela notou como as cenouras estavam macias.
Tomando um dos ovos, quebrou a casca e percebeu que ele estava duro.
Provando um gole de café, a garota sentiu o sabor delicioso.
Voltou-se para o pai, sorriu e indagou:
O que significa tudo isto, papai?
É simples, minha filha. As cenouras, os ovos e o café, ao enfrentarem a mesma adversidade, a água fervendo, reagiram de formas diferentes.
A cenoura entrou na água, firme e inflexível. Ao ser submetida à fervura, amoleceu e se tornou frágil.
O ovo era frágil. A casca fina protegia o líquido interior. Com a água fervendo, se tornou duro.
O pó de café, por sua vez, é incomparável. Colocado na água a ferver, ele mudou a água.
Voltando-se para a filha, perguntou o homem experiente:
Como é você, minha filha? Quando a adversidade bate à sua porta, você reage como a cenoura, o ovo ou o café?
Você é uma pessoa forte, decidida que, com a dor e a adversidade, se torna frágil, vulnerável, sem forças?
Ou você é como o ovo? Delicada, maleável, casca fina que, com facilidade, se rompe. Ao receber as agruras de um desemprego, de uma falência, a morte de um ser querido, um divórcio, se torna dura, inflexível?
Quanto mais sofre, mais obstinada fica, mais amarga se torna, encerrada em si mesma?
Ou você é como o café? Ele muda a água fervente, a coisa que está trazendo a dor, para conseguir o máximo de seu sabor, a cem graus centígrados.
Quanto mais quente a água, mais gostoso se torna o café, deliciando as pessoas com o seu aroma e sabor.
Se você é como o pó de café, quando as coisas vão ficando piores, você se torna melhor e faz com que as coisas em torno de você também se tornem melhores.
A dor, em você, tem o condão de a tornar mais doce, gentil, com capacidade de melhor entender a dor alheia.
Afinal de contas, minha filha, como você enfrenta a adversidade?

5 comentários:

  1. alexandre Crispim14 de julho de 2013 09:48

    Excelente texto.

    ResponderExcluir
  2. muito aprendizado se tira deste texto, tudo pode mudar e esta nas nossas mãos
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Jorge!
    Gosto muito dessa reflexão.
    Em nossa vida,constantemente passamos pela água fervente,
    afinal,é um problema atrás do outro.
    Precisamos tirar proveito das advesidades,e mudarmos para melhor,
    só assim vamos adquirir mais sensibilidade para entender a dor alheia.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi, há muito tempo atrás li esse texto e muito me chamou a atenção e hoje relendo novas reflexões de outros tempos.
    Interessante de como mudamos com o tempo.
    Mudanças gigantescas.
    bjs
    ritinha

    ResponderExcluir
  5. Que ótimo texto. Gostei da perspectiva tão simples, óbvia, mas ao mesmo tempo extremamente reflexiva.
    Boa semana!

    ResponderExcluir

Precisando de Serviços de despachante? Procure "J.P Despachante"

Realizamos:

Contrato de locação, Alteração Contratual, Distrato Social, CNPJ, Inscrição Estadual, Legalização de Empresas, Certidões, Procurações, Escritura de Imóveis, Escritura de Doação, Inventário Extrajudicial, Divórcio Extrajudicial, União Estável e Sicaf.

Contatotos: (21) 3361-1490/7706-8090/id 12*343942
E-mail: lupepereira@ig.com.br
 

Mente Aberta Copyright © 2013 | Template design by Jorge Luiz | Powered by Blogger Templates